7 opções de proteínas para quem é vegetariano

Saúde e Bem-Estar -

O consumo diário de proteínas é uma indicação diária para todos. Porém, para os que optam pelo vegetarianismo, uma realidade para 30 milhões de brasileiros, a carne – normalmente o primeiro alimento proteico que vem à mente – não é uma opção. Por isso, separamos uma lista de alternativas para incluir no seu cardápio como forma de substituição.

Feijão

Querido na culinária brasileira e presente na mesa da maioria das famílias, o feijão é uma proteína vegetal muito popular e possível de incluir no cotidiano de qualquer cardápio saudável. Todos os tipos de feijão contam com uma razoável concentração de proteínas, mas o feijão de corda é considerado com maior índice proteico: são 9g de proteína para cada 100g.

Grão de bico

É uma leguminosa, da mesma ordem do feijão e da soja, que também contém um índice alto de proteínas: 8g para cada 100g do alimento. O alimento é conhecido como “grão da felicidade” pela presença de triptofano, um aminoácido importante para a produção da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar.

Soja

Produto que é mais exportado do que consumido internamente no Brasil, a soja é muito popular na China e uma das fontes mais importantes de proteína vegetal no mundo. O que mais chama atenção é a quantidade de proteína contida nela: cada 100g de soja contém 30g de proteína, ou seja, 30% do alimento tem índice proteico.

Quinoa

Produto de origem latino-americana, consumido de forma intensa na Bolívia e na Colômbia, a quinoa tem uma alta concentração de aminoácidos essenciais para a saúde humana, sendo rica em fibra, ferro, fósforo e zinco, entre outros. Em relação à proteína, há 14g dela em cada 100g de quinoa.

Lentilha

A lentilha marca presença na mesa de muitos brasileiros, principalmente no fim do ano. Porém, muita gente gosta de consumir sempre, seja substituindo o feijão ou em forma de sopa. A cada 100g de lentilha você consome, aproximadamente, 9g de proteína vegetal.

Aveia

Aveia, além de proteína, também é uma fonte muito interessante de carboidratos e fibras. O cereal ajuda a diminuir a pressão arterial, reduzir o colesterol ruim, controlar o açúcar no sangue e melhorar a digestão. Para cada 100g de aveia há, ao menos, 14g de proteína vegetal.

Oleaginosas

As oleaginosas, como são conhecidos alimentos como amêndoas, castanha de caju e pistache, são uma boa fonte de proteínas vegetais. Consumidas de forma controlada, podem ajudar na perda de peso, redução do colesterol e controle do diabetes tipo 2. Para cada 100g desses alimentos estima-se que, em média, contenham 20g de proteínas.

Referências

Fonte: UOL VivaBem e Revista Saúde.

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica

Quero cotar plano de saúde