Os cuidados necessários com a saúde do idoso

Saúde e Bem-Estar -

As pessoas estão vivendo cada vez mais. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a população brasileira idosa cresceu 18% de 2012 a 2017. E a previsão é que pessoas acima de 60 anos componham 1/3 da população brasileira em 2060.

Para sensibilizar as pessoas para os cuidados com o idoso e garantir todos os direitos para o público 60+, nasceu o Estatuto do Idoso, por meio da Lei nº 10.741, em 1º de outubro de 2003. Desde então, a data celebra o Dia do Idoso, como um convite para a conscientização e um olhar voltado para o bem-estar e qualidade de vida de quem está há mais tempo no mundo.

Profissional da saúde em pé olhando para senhor idoso sentado, ambos sorrindo.

Acompanhamento médico

Idoso não é sinônimo de doença e não é normal sentir dores: mas, é importante adotar um estilo de vida saudável que ajude a prevenir complicações. Como o sistema imunológico perde força conforme a idade avança, isto propicia o desenvolvimento de doenças. Isso porque há uma redução na produção de células sanguíneas de defesa e na capacidade de absorver vitamina D e nutrientes. A idade também é fator de risco para doenças crônicas e alguns tipos de câncer.

Por isso, é importante consultas periódicas com um geriatra e, quando houver a necessidade de algum tratamento específico, outros especialistas. Além de ajudar a prevenir doenças, o médico poderá dar orientações sobre formas de entender as limitações do corpo e como ter mais qualidade de vida.

Saúde da mente

Segundo o IBGE, a depressão atinge cerca de 13% da população entre os 60 e 64 anos de idade. Estudiosos apontam o sentimento de inutilidade após a aposentadoria e o abandono familiar como os principais fatores.

A melhor forma de diminuir esse índice é o acompanhamento psicológico. Mas amigos e familiares também podem ajudar ao terem mais convívio com os idosos ou encontrarem formas de socialização – como cursos e atividades para a terceira idade.

Atividades desafiadoras e lazer também devem estar presentes no cotidiano de pessoas idosas. Realizar tarefas prazerosas, como ler um bom livro, praticar atividades físicas, cuidar do jardim, ir à feira, sair para jantar e ir ao cinema podem ajudar a tornar a vida mais animada; já os desafios, como jogos, tentar seguir uma receita difícil ou qualquer atividade que saia da zona de conforto trazem dinamismo à rotina. 

Exercícios físicos

As atividades físicas proporcionam uma série de benefícios, como mais força, resistência, controle de colesterol, hipertensão e diabetes, além da sensação de bem-estar e elevação da autoestima. Na idade mais avançada, isso não é diferente. Embora seja preciso tomar mais cuidado, caso o idoso seja sedentário ou tenha doenças ligadas aos ossos e mais sensibilidade a dor, os exercícios físicos podem ajudar a prevenir complicações na saúde e melhorar a qualidade de vida e o bem-estar.

Alimentação saudável

Uma alimentação rica em proteínas e vegetais é essencial para manter a saúde do corpo. Evitar alimentos com alto teor de gordura e açúcares, industrializados e bebidas alcóolicas pode contribuir para o controle do colesterol, hipertensão, diabetes, entre outras doenças ligadas ao sangue, coração e sistema digestivo.

Para não errar na hora de montar o prato, é importante que haja alimentos de diferentes cores, pois a tonalidade demonstra quais nutrientes e vitaminas estão presentes no ingrediente. Por exemplo, os vegetais na cor verde podem acelerar o metabolismo e potencializar a absorção de vitaminas no organismo; já as frutas amarelas ou laranjas possuem alto teor de vitamina C.

Vida social

O humano é um ser social, não existe sozinho. Durante o distanciamento social, protocolo adotado para conter a pandemia do coronavírus, sentimos na pele o que é ficar isolado e o quanto isso afeta a saúde mental. Com os idosos, isso acontece constantemente. Muitos vivem sozinhos e não recebem tantas visitas de familiares. A limitação física e, em alguns casos, doenças aumentam cada vez mais a distância entre pessoas idosas e a vida social.

Uma forma de diminuir esse abismo são as atividades em grupo, como aulas e dinâmicas oferecidos para o público 60+. O Grupo NotreDame Intermédica oferece atividades como yoga e arteterapia para os beneficiários do NotreLife 50+, em um espaço especialmente equipado e supervisionado*.

Programa de Assistência ao Idoso

O Grupo NotreDame Intermédica oferece programas de Medicina Preventiva para beneficiários com comorbidades e riscos: o Programa de Assistência ao Idoso – ou PAI – é um deles. Com uma equipe multidisciplinar treinada para atender o público idoso, atendimento centralizado no geriatra, assistência para tirar dúvidas pelo telefone e conteúdos exclusivos, o programa atua para trazer qualidade de vida e minimizar as internações. Para participar, é preciso um encaminhamento do geriatra.

*Durante a pandemia do coronavírus, as atividades presenciais em grupo estão suspensas.

Referências

Grupo NotreDame Intermédica com informações do Ministério da Saúde, Vida Natural. – acesso em 09/09/2021

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica

Quero cotar plano de saúde