Arteterapia: os benefícios da arte para o bem-estar e saúde mental

Saúde e Bem-Estar -

Arteterapia: os benefícios da arte para o bem-estar e a saúde mental

As práticas integrativas e complementares vêm ganhando espaço dentro da psicologia e da medicina. Um exemplo é a arteterapia, ferramenta que utiliza a arte para explorar a criatividade, expressão e autoconhecimento e que passou a ser oferecida no Sistema Único de Saúde (SUS), em 2017. Por conta dos inúmeros benefícios comprovados por meio de pesquisas, a categoria terapêutica já é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde dentro das Políticas Nacionais de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC).

Senhor feliz sentado em um banco pintando um quadro com uma garotinha ao lado

O que é arteterapia?

A arteterapia utiliza a expressão artística como procedimento terapêutico para trabalhar bloqueios de comunicação e sentimentos. Para contribuir com a qualidade de vida, são utilizados recursos como pintura, desenho, poesia, colagem, modelagem, fotografia, música, dança e qualquer outro tipo de arte – seja de forma ativa, quando o paciente produz a arte, seja de forma passiva, quando ouve uma música ou visita uma exposição tendo como propósito a terapia, por exemplo.

Diferentemente do artesanato, a arteterapia não visa criar algo bonito e rentável: essa técnica busca trabalhar os sentimentos reprimidos do paciente por meio de recursos artísticos. Neste caso, a expressão e o processo criativo funcionam como um estímulo para auxiliar no raciocínio, em relacionamentos afetivos e na coordenação motora.

As orientações são realizadas por um profissional de psicologia capacitado e as sessões podem acontecer em grupo ou de forma individual. Essa técnica pode ser aplicada em pessoas de todas as idades e é utilizada para estimular reflexões de autoconhecimento, minimizar estresse e trabalhar experiências traumáticas de uma forma mais harmônica por meio da arte. Essa modalidade terapêutica contribui para a compreensão de dificuldades e ainda possibilita ferramentas para resoluções de problemas e enfrentamento de situações desconfortáveis.

Benefícios da arteterapia

Esse tipo de terapia é reconhecido pela OMS por proporcionar diversos benefícios e promover a qualidade de vida. A ferramenta promove o autoconhecimento e a reflexão sobre si próprio, ajuda na expressão e comunicação de sentimentos, explora a imaginação e criatividade, diminui estresse e ansiedade, eleva a autoestima e ainda contribui para a concentração, atenção e memória.

Mas, como isso funciona?

Assim como algumas pessoas roem as unhas sem perceber quando estão ansiosas, na arte é possível enxergar emoções e sentimentos dos quais o paciente não tem consciência. Em cada categoria é possível trabalhar um aspecto da vida, desenvolver habilidades de expressão e combater bloqueios. Por exemplo, na escrita é possível trabalhar a imaginação e criar histórias a partir das próprias experiências; já a dança trabalha a consciência do próprio corpo e movimentos.

Colocar em prática

Embora os livros de colorir tenham se popularizado nos últimos anos por diminuírem o estresse, eles não podem ser definidos como arteterapia, pois colocam limites à criatividade. Para que a arte tenha fins terapêuticos, é importante realizar as atividades junto a um profissional especializado que pode orientar o paciente com exercícios como:

Desenho e pintura: a espontaneidade de desenhar e colorir pode ajudar a representar os sentimentos internos e a forma como a pessoa enxerga a si própria e o mundo.

Escrita: sem se preocupar com as normas, a ideia é se concentrar na mente e deixar a escrita fluir sem selecionar, editar ou julgar. O exercício ajuda a expressar os pensamentos.

Colagem: a partir de elementos prontos, é possível selecionar e tirar imagens para construir algo novo – sair do que existe para o que deseja.

Dramaturgia: ajuda a desenvolver a imaginação, já que a pessoa precisa improvisar ao interpretar um papel pré-estabelecido. Por meio dessa técnica, o terapeuta consegue identificar traumas e entender a visão de mundo do paciente.

Dança: diferentemente da fala, a comunicação não-verbal é mais espontânea e não mente. O desafio dos movimentos corporais nesta atividade é transmitir uma mensagem por meio de gestos.

O Espaço NotreLife 50+, exclusivo para quem possui o plano NotreLife 50+ do Grupo NotreDame Intermédica, conta com atividades de arteterapia, yoga e muito mais sem custos adicionais. Que tal conhecer mais sobre esse produto exclusive e notar a diferença que ele pode promover em sua vida? Saiba mais.

Referências

Fonte: Grupo NotreDame Intermédica com informações dos portais Ministério da Saúde, Psicanálise Clínica e A Mente é Maravilhosa – acesso em 24/08/2020 

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica

Quero cotar plano de saúde