Anemia: como surge, sintomas e como tratar?

Saúde e Bem-Estar -

A anemia é uma doença que tem como principal característica a queda na quantidade de hemoglobina, pigmento que dá cor aos glóbulos vermelhos presentes no sangue. Há diferentes causas para seu surgimento: carência de um ou mais nutrientes fundamentais, como o ferro, o zinco, a vitamina B12 e as proteínas; perda de sangue; ou por diferentes doenças e condições adquiridas ao longo da vida ou hereditárias.

É um problema bem comum, inclusive. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), 30% da população mundial é anêmica, em especial crianças abaixo de dois anos de idade e mulheres de diferentes faixas etárias. No Brasil, estima-se que de 40% a 50% das crianças tenham anemia.

Casal de idosos japoneses na cozinha preparando alimentos saudáveis

Glóbulos vermelhos

Também conhecidos como hemácias ou eritrócitos, os glóbulos vermelhos têm a função de levar oxigênio dos pulmões a todas as células do corpo. Quando há pouca hemoglobina, o organismo se torna deficitário, principalmente na região dos músculos, coração e sistema nervoso central.

Pode ocorrer uma queda expressiva de hemoglobina quando perdemos sangue ou, também, pela destruição de glóbulos vermelhos por ocorrência de uma doença. A situação também pode ser crônica, ocorrendo gradualmente e com outras causas.

Sintomas da anemia

Os sintomas da anemia são inespecíficos, ou seja, podem abrir margem para confusão com outras doenças. Mas alguns sintomas que podem ser observados são: cansaço generalizado; falta de apetite; palidez de pele e mucosas; tontura; coração acelerado; mãos e pés frios; dor no peito; e desejo de comer coisas atípicas, como terra ou tijolo.

Na anemia leve podem nem ocorrer sintomas, sendo descoberta apenas em uma consulta de rotina. Nessa situação, sintomas como cansaço e palpitação ocorrem apenas após a realização de algum esforço.

Diagnóstico da anemia

Descobrir uma anemia não é difícil. Em uma consulta de rotina, o médico pede uma análise do histórico médico e familiar, além de alguns exames físicos. Em seguida, solicita um exame de sangue com hemograma, que identifica a quantidade de glóbulos vermelhos e avalia o formato deles. Em outros casos, pode solicitar também exames como a dosagem de ferro e vitamina B12, a fim de determinar suas possíveis causas.

Tipos de anemia

Não existe apenas um tipo de anemia, haja visto que sua origem engloba múltiplas causas. Logo, cada problema tem uma especificidade. Saiba mais abaixo:

Anemia por carências nutricionais

Anemia ferropriva: é causada pela deficiência de ferro, representando cerca de 90% de todos os casos de anemia. É um mineral que está nas carnes, leguminosas e vegetais verde-escuros, atuando na fabricação de células vermelhas e no transporte de oxigênio. Esse tipo de anemia pode ocorrer devido à má absorção do mineral, restrições alimentares ou por hemorragias.

Anemia megaloblástica: é provocada por baixa vitamina B12 e ácido fólico, essenciais para o sistema nervoso. A falta de B12, encontrada em alimentos de origem animal, pode ocorrer devido a restrições na dieta ou por alterações intestinais que impedem a absorção, como a proliferação de bactérias e até mesmo uma cirurgia para a redução do estômago, entre outros fatores.

Anemia decorrente de perdas sanguíneas

Neste caso, a anemia é provocada por conta da perda constante ou intensa de sangue em situações diversas: período menstrual, verminoses, cirurgias, ferimentos, sangramentos gastrointestinais, entre outras.

Anemia por conta de doenças

Doença falciforme: é uma condição genética que leva a uma mudança no formato das células vermelhas, que ficam em “forma de foice” e perdem flexibilidade. Com isso, tendem a morrer mais rapidamente, gerando um quadro frequente de anemia e crises dolorosas. É uma das doenças hereditárias mais comuns no Brasil e predominante na população negra.

Talassemia: é outra doença genética que causa anemia crônica devido à produção diminuída de um tipo de cadeia que forma a molécula de hemoglobina. A condição faz parte de um grupo de doenças do sangue (hemoglobinopatias) e pode provocar problemas ósseos, crescimento inadequado e aumento do baço e do fígado.

Doenças da medula óssea: leucemias e tumores na medula, que podem ocasionar anemias frequentes.

Anemia aplástica: é uma doença rara da medula óssea, que tem como característica a produção insuficiente de glóbulos vermelhos e, também, de glóbulos brancos e plaquetas. Isso por ter causas diversas: infecções, condições autoimunes e até a exposição a produtos químicos.

Anemia hemolítica: quando os glóbulos vermelhos são destruídos mais rapidamente do que deveriam e a medula óssea não consegue repor a quantidade perdida.

Tratamentos contra a anemia

Caso o diagnóstico seja de uma anemia que tem origem na carência de nutrientes, a suplementação – com sulfato ferroso, vitamina B12 e folato – e a correção da dieta são orientadas pela equipe médica. Já no caso de doenças que causam a perda de sangue, o tratamento é mais específico, assim como nas que afetam a produção dos glóbulos vermelhos.

Doenças autoimunes exigem o uso de imunossupressores. Mulheres com fluxo menstrual muito intenso devem ser orientadas a adotar método contraceptivos e, no caso de portadores de anemias hereditárias, devem passar a fazer eventuais reposições de sangue e suplementação.

Prevenção

Prevenir a anemia, caso ela não surja de uma doença como as mencionadas anteriormente, é possível. A recomendação é ter uma alimentação balanceada e rica em frutas, legumes, verduras, cereais integrais, leite, carnes e ovos. Caso a pessoa seja vegana, é necessário estar atento para o fato de que, ocasionalmente, possa ocorrer uma carência de ferro e vitamina B12, exigindo a suplementação

No dia a dia, é recomendado não abusar do álcool, uma situação que pode acarretar anemia. Outra condição que pode levar ao surgimento do problema é o consumo de medicamentos com ácido acetilsalicílico, que podem causar sangramentos gastrointestinais.

Referências

Portal Drauzio Varella e UOL VivaBem.

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica

Quero cotar plano de saúde