Torcicolo: entenda as causas e o que fazer caso seja constante

Saúde e Bem-Estar -

A sensação de acordar com o pescoço “travado” após uma noite de sono é comum, algo que a maioria das pessoas já se deparou ou vai se deparar ao longo da vida. O torcicolo é um problema que atribuímos, normalmente, a uma posição errada por muito tempo, ao colchão ou ao travesseiro utilizado de forma equivocada.

Porém, nem sempre essas situações são causas diretas do problema. As dores normalmente são um sinal de que o corpo já não vai bem, possivelmente, por conta de outras questões, desde desequilíbrio postural a uma fraqueza muscular, que causa a sobrecarga da área cervical.

A dor cervical crônica é uma das patologias mais prevalentes na atualidade, sendo responsável por 14,6% de todos os problemas de saúde musculoesquelética. Estima-se que 50% de todos os adultos experimentam algum tipo de dor no pescoço em algum momento do ano. O torcicolo é uma contração involuntária dos músculos do pescoço buscando protege-lo de algum movimento que possa causar uma lesão.

Homem de meia idade, grisalho, recebendo massagem no pescoço

Causas

Sedentarismo, problemas posturais ou relacionados à mastigação podem causar problemas musculares e osteoarticulares da região da cervical, causando fraqueza, rigidez e áreas sensíveis à dor.

Sintomas

Geralmente o torcicolo ocorre ao acordar, quando o pescoço permanece muito tempo na mesma posição ou em um movimento de rotação brusca do pescoço. Os sintomas principais são a limitação de movimentos, estiramento da musculatura e dores na região da cervical.

Duração

Está dentro da normalidade o torcicolo estar presente por até 72h, com atenuação da situação com o avançar do tempo.

Recorrência

Não é normal ter torcicolos recorrentes. Se isso ocorrer, um profissional da área da saúde deve ser consultado imediatamente, a fim de um diagnóstico mais aprofundado sobre o problema constante.

O torcicolo, às vezes, é sintoma de doenças mais graves, como a hérnia de disco cervical, amigdalites e até mesmo o câncer, que pode ser identificado por linfonodos dolorosos na região cervical.

Tratamento

O alongamento, em caso de torcicolo, pode causar ainda mais espasmo muscular, aumentando a dor e a inflamação no local. É recomendado a utilização de bolsas de água quente para relaxar a musculatura, em caso de uma situação mais amena.

No caso de um torcicolo com dor intensa, é recomendado procurar um profissional de saúde. Como tratamento, ele poderá indicar o uso de anti-inflamatórios e relaxante muscular, por exemplo.

Prevenção

Evite ficar muito tempo na mesma posição durante uma atividade, como trabalhar ao computador ou utilizando o celular. Fazer pequenas pausas durante o trabalho, também, ajuda: alongar o pescoço, esticando a coluna, ajuda na prevenção da dor.

Travesseiros muito altos – ou muito baixos – podem comprometer as curvaturas da coluna e levar a alterações posturais. Por isso, é bom experimentar e entender qual o tipo de altura se adequa ao seu jeito de dormir: existem travesseiros específicos para quem dorme de bruços ou de costas, por exemplo.

Por fim, a atividade física ajuda muito. A sobrecarga da cervical pode ser consequência de musculatura frágil, decorrente do sedentarismo. Todo exercício físico é benéfico, é claro, com orientação para cada tipo de físico e nível de sedentarismo.

Referências

Fontes:
UOL ViverBem
Centro Especializado em Ortopedia e Traumatologia

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica

Quero cotar plano de saúde