Problemas na tireoide: saiba quais são as causas, os sintomas e tratamentos

Saúde e Bem-Estar -

Hipotireoidismo, bócio, Tireoidite de Hashimoto e hipertireoidismo. Certamente, você já ouviu falar de uma ou de todas essas disfunções da tireoide. Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (Regional São Paulo), o hipotireoidismo, por exemplo, é uma doença que afeta de 8% a 12% dos brasileiros, principalmente mulheres e indivíduos mais idosos. É no público feminino a maior incidência, por exemplo, de nódulos na tireoide: ainda de acordo com a Sociedade, 10% da população adulta brasileira tem nódulos na tireoide, 90% dos quais, benignos. Nesse contexto, o índice de incidência nas mulheres é de três vezes mais nódulos que nos homens. 
 
Os distúrbios da tireoide podem acometer até mesmo as crianças e bebês, que herdam o hipotireoidismo congênito, forma mais grave da disfunção. Sem diagnóstico, tratamento e acompanhamento adequados, essas patologias podem trazer sérias consequências para a vida das pessoas.
 

SUMÁRIO

A tireoide e suas disfunções mais comuns

A tireoide é uma das maiores glândulas do corpo humano. Localizada no pescoço, ela tem atuação na função de órgãos vitais do ser humano, como coração, rins, cérebro e fígado. Além disso, os hormônios tiroidianos (a tiroxina, T4, e a tri-iodotironina, T3) influenciam também no crescimento das crianças e adolescentes, nos ciclos menstruais, no peso, no sono, na concentração, entre outras funções.
 
Quando ela não apresenta um funcionamento adequado, pode desencadear quadros de hipertiroidismo (quando produz hormônios em excesso) ou de hipotireoidismo (quando a produção de hormônios é insuficiente). Tanto o hipertireoidismo quanto o hipotireoidismo podem estar associados ao bócio, aumento do volume da tireoide que também pode ser causado pela presença de nódulos na tireoide.
 
Entre as causas de hipotireoidismo, a mais comum é a tireoidite de Hashimoto. Nesse quadro, o organismo de uma pessoa passa a produzir anticorpos para atacar a própria tireoide, ocasionando até mesmo uma diminuição da sua função, resultando em um hipotireoidismo, por exemplo.

Sintomas

As pessoas que sofrem com hipotireoidismo e ainda não estão sob tratamento podem apresentar sintomas como queda anormal de cabelo, enfraquecimento de unhas, ganho de peso, cansaço, fadiga e muito frio. Além disso, nas mulheres, o ciclo menstrual pode sofrer alterações. Nos idosos, pode causar também apatia e prostração. 
 
No quadro de hipertireoidismo, o corpo começa a funcionar demais e a pessoa apresenta sintomas como agitação, insônia, taquicardia, muito calor, perda excessiva de peso, ansiedade, entre outros. Em casos mais graves, pode até mesmo levar à morte.  As mulheres também podem ter os ciclos menstruais alterados. 

Diagnóstico

Ao notar sintomas, um médico deve ser procurado para investigar a presença de alguma disfunção da tireoide. A principal forma de diagnóstico é o exame de sangue para dosagem de TSH, que avaliará o nível do hormônio e detectar variações. Com base nos dados resultantes da análise, o médico indicará o melhor tratamento.

Referências

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – acessado em 08/06/2018
Tireoide: veja o que é verdade e o que é mito – acessado em 08/06/2018
Síndrome de Hashimoto: conheça problema que afeta a tireoide - Gazeta Online – acessado em 07/06/2018

 

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica

Quero cotar plano de saúde