Conheça os principais cuidados odontológicos para a terceira idade

Saúde e Bem-Estar -

Com o avanço da idade, é necessário tomar alguns cuidados especiais com a saúde para manter a qualidade de vida. Com os cuidados bucais isso não é diferente. A especialização odontológica em odontogeriatria é exemplo disso. Ainda recente – reconhecida formalmente em 2002 –, essa especialidade tem como objetivo o diagnóstico, o tratamento e a prevenção de enfermidades bucais na 3ª idade. Ela se torna ainda mais importante tendo em vista o aumento da expectativa de vida da população. Confira abaixo alguns dos principais cuidados odontológicos durante esta fase da vida.

Homem e mulher idosos escovando os dentes em frente ao espelho

Grávidas podem fazer limpezas?Principais pontos de atenção

De acordo com a Dra. Lucimeire Yzumida Cará, dentista do Grupo NotreDame Intermédica especializada em Odontologia Preventiva, a principal recomendação é o foco na prevenção e uma higienização eficiente, especialmente se o paciente utilizar próteses, pois essas tendem a acumular e reter resíduos alimentares. Para limpar as próteses, a especialista recomenda o uso de sabonete neutro ou produtos específicos – não é aconselhável usar pasta de dentes, porque pode danificar a estrutura.

“Quando o idoso faz uso de medicamentos, alguns podem apresentar efeitos colaterais e afetar a mucosa, ocasionando feridas, diminuição da saliva, dificuldade na deglutição, dor e, consequentemente, a alimentação fica comprometida”, conta a especialista. Mucosas mais sensíveis ficam mais propícias a sofrer algum tipo de lesão durante um possível tratamento, por exemplo.

“Retração gengival devido a traumas por problemas oclusais, perdas e movimentações dentárias, higiene oral deficiente e escovação traumática também são pontos que tem de ser observados com muita atenção”, complementa Dra. Lucimeire.

Regularidade recomendada para consultas

“A frequência de idas ao consultório é muito particular e varia de paciente para paciente, a depender da condição bucal de cada um”, explica a dentista. De acordo com ela, se a situação for boa, uma consulta a cada seis meses é o suficiente para realizar a prevenção.

Procedimentos mais comuns na terceira idade

"Cárie de raiz e doença periodontal são mais comuns na terceira idade", relata a dra. Lucimeire. Com a idade, é normal que o idoso tenha algumas dificuldades de movimentação, o que pode prejudicar a qualidade da escovação e a higienização bucal geral. “A xerostomia, que é a sensação de boca seca, também é outro grande incômodo nessa fase”, conta.

As próteses dentárias também são mais comuns dentro dessa faixa etária. Para a realização delas, Lucimeire recomenda que o paciente consulte um profissional especializado nessa área, pois caso a colocação da prótese não ocorra corretamente, pode provocar sérias lesões bucais que, por sua vez, podem levar a problemas mais graves – como o câncer de boca.

E o implante dentário na terceira idade?

O implante dentário na terceira idade pode ser uma ótima opção para manter a autoestima e a função mastigatória desses pacientes. Entretanto, é muito importante garantir que o paciente seja um candidato para o procedimento.

O implante dentário na terceira idade é recomendado quando:

  • O estado geral de saúde do paciente permite uma cirurgia bucal;
  • Na ocasião de doenças sistêmicas – como diabetes e hipertensão –, somente caso estejam efetivamente controladas;
  • O paciente é lúcido e possui capacidades motoras para garantir a higienização após o procedimento;
  • Caso necessário o enxerto ósseo, avaliando se cavidade oral do paciente suportaria o procedimento.

O implante dentário na terceira idade não é recomendado quando:

  • O paciente é fumante;
  • O paciente realizou um tratamento de radioterapia em menos de um ano ou tomou o medicamento bisfosfonato;
  • Pacientes com problemas de cicatrização, deficiência imunológica, câncer ou diabetes descontrolada.

Referências

Fonte: Grupo NotreDame Intermédica com a colaboração das dentistas do GNDI Dra. Lucimeire Yzumida Cará.

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica

Quero cotar plano de saúde