A pandemia não acabou: confira alguns cuidados para se proteger do Coronavírus

Saúde e Bem-Estar -

Embora muito se fale sobre a “volta da pandemia” ou a “segunda onda do Coronavírus”, a pandemia nunca acabou e, devido ao relaxamento dos cuidados e a reabertura de todos os tipos de comércios, os números de casos confirmados e mortes pela Covid-19 estão voltando a crescer. A vida já voltou ao normal para a maioria das pessoas, mas é preciso continuar com o distanciamento, uso de máscara e atenção redobrada até que uma vacina seja aprovada e distribuída para todos.

Pessoas de máscara separadas

O fim da quarentena

Algumas empresas – principalmente escritórios – mantiveram o home office, mas a maioria dos comércios e serviços já voltaram ao normal. Isso significa que grande parte da população está trabalhando fora, utilizando transporte coletivo e tendo uma exposição maior ao vírus do que há alguns meses. A reabertura de shoppings, restaurantes, bares, lojas de ruas, entre outros, também é um fator que pode potencializar a transmissão do Coronavírus, pois são atividades que promovem aglomerações, momentos sem máscara e ambientes sem circulação de ar.

Com isso, além de um relaxamento natural ao distanciamento, as máscaras também estão sendo deixadas de lado. Por conviver todos os dias com colegas de trabalho, algumas pessoas esquecem dos riscos que o contato sem essa barreira pode causar.

Fadiga da pandemia?

Uma pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS) realizada na Europa estima que até 60% da população de alguns grupos sofre de “fadiga da pandemia”, sentimento que causa uma desmotivação para manter comportamentos preventivos. Isto acontece por vários motivos, seja um cansaço do isolamento e medidas de higienização, seja pela ideia de que se os bares, restaurantes e academias são seguros, já que estão abrindo, ou até mesmo a dúvida: será que o Coronavírus é tão ruim assim?

Máscara, higienização e distanciamento

Ao contrário do que muitos pensam, ainda não é seguro frequentar grande parte dos espaços, principalmente aqueles sem circulação de ar, com aglomerações ou que promovem momentos sem máscara – como bares e restaurantes. O distanciamento social, o uso da máscara e a higienização com água e sabão ou álcool gel ainda são as medidas mais eficazes para prevenir o Coronavírus e devem continuar sendo seguidas na medida do possível até que haja uma vacina.

Mas, o que fazer até lá?


Como manter a prevenção ao Coronavírus fora de casa?

Nem sempre é possível manter a quarentena, afinal muitos precisam trabalhar fora, ir ao mercado, farmácia, entre outros. Mas existem alguns cuidados que podem ser levados em consideração em cada espaço:

Importante: o uso da máscara cobrindo desde o queixo até o nariz, evitar encostar no rosto – principalmente olhos, boca e nariz –, higienizar bem as mãos e manter uma distância de dois metros de outras pessoas vale para todas as situações.

No trabalho

Mantenha a máscara o tempo todo, inclusive quando for ao banheiro. O ideal é levar uma máscara extra para trocar a quando ficar úmida. Respeite também o distanciamento social e não cumprimente pessoas com aperto de mão, abraço ou beijo no rosto. Higienize as mãos ao chegar no trabalho ou sempre que sua mão entrar em contato com objetos de outras pessoas.

Na hora do almoço, escolha horários em que o refeitório ou restaurante esteja mais vazio e mantenha a distância de outras pessoas. Evite também conversar em momentos que estiver sem máscara e procure se sentar em locais mais arejados, próximos das janelas

No transporte

Nem sempre é possível esperar um ônibus, trem ou metrô mais vazio, mas se houver a possibilidade, escolha a forma de transporte mais rápida ou com menos aglomerações. Se tiver janelas, mantenha-as abertas. Assim que conseguir um assento ou quando sair do transporte, higienize as mãos com álcool gel. Mantenha a máscara no caminho todo. Ao utilizar carros de aplicativos, mantenha a máscara e as janelas abertas e higienize as mãos antes de entrar no automóvel e após sair do veículo.

Restaurante e bares

O ideal é evitar ir a bares e restaurantes, mas se realmente for necessário, procure estabelecimentos mais arejados, vazios e que respeitem o distanciamento entre mesas. Prefira também aqueles que tenham a opção de prato feito, pois os buffets ficam mais expostos ao vírus. Como não é possível utilizar máscaras durante as refeições, evite conversar ou se sentar de frente para outra pessoa – a não ser que ela more com você.

Mercado

Se possível, vá ao mercado em horários que ele estiver mais vazio. Respeite as medidas de distanciamento e, ao chegar em casa, higienize os produtos com álcool ou água e sabão antes de guardá-los.

Academia e salão de beleza

A recomendação é evitar academias e salões de beleza, mas, se for, agende horários em que o ambiente estiver mais vazio. Leve sua própria garrafa d’água e não utilize bebedouros. Limpe os aparelhos antes e depois de utilizá-los e prefira tomar banho em casa. Mesmo com calor, mantenha a máscara cobrindo o rosto o tempo todo.

Ônibus de viagem e avião

Mantenha a máscara o tempo todo, até ao utilizar o banheiro, e higienize as mãos para comer. Evite conversar e procure viajar em horários que o transporte estiver mais vazio.

Parques e praias

Por mais que sejam espaços abertos, é importante manter a máscara e evitar horários em que o lugar estiver cheio. Para descansar, procure espaços mais isolados.

Cinema e museus

O mais recomendável é visitar museus de forma remota pelo Google, por exemplo, que proporciona uma experiência bem parecida com a real, ou acessar plataformas de vídeo e assistir os sucessos do cinema da sala de casa.

Referências

Fonte: Grupo NotreDame Intermédica com informações do HCCor, Blog Cheftime, Sociedade Brasileira de Dermatologia e TNH1 – acesso em 13/11/2020.

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica

Quero cotar plano de saúde