Tire suas dúvidas sobre cirrose

1. O que é cirrose?

Cirrose é um estágio avançado de lesões que se cicatrizam no fígado e, com o passar do tempo, fazem com que órgão vá perdendo sua funcionalidade até chegar em sua falência total. Geralmente, essas lesões podem ser decorrentes de inflamações e agressões crônicas como hepatites e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas. 

Cada vez que seu fígado é agredido, seja por uma doença ou o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, ele automaticamente tenta se recuperar. Durante este processo, o tecido que reveste o órgão cria cicatrizes e, à medida que a cirrose progride, as cicatrizes fazem com que o órgão perca sua funcionalidade. 

Leia mais

2. O que é cirrose hepática?

É uma doença crônica do fígado que se caracteriza pela fibrose e formação de nódulos que resultam no bloqueio da circulação do sangue. Neste caso, a inflamação tem decorrência de hepatites provocadas pelos vírus B e C, hepatite autoimune ou uso de medicamentos que sobrecarregam o funcionamento do órgão. 

Leia mais

3. O que é cirrose alcoólica?


Basicamente, a cirrose hepática e a cirrose alcoólica não têm diferença entre si. O que as diferem são suas causas. No caso da cirrose alcoólica, o que influencia seu desenvolvimento é o consumo excessivo de álcool. Como o fígado é o órgão responsável por fazer a metabolização dessa substância, quando aparece em grandes proporções, o órgão tem que “trabalhar mais”, sofrendo lesões em seus tecidos vitais que desconfiguram seu funcionamento. 

 

Leia mais

4. Quais são os fatores de risco?

Os fatores de risco da cirrose estão relacionados à: 
 
Predisposição genética
Idade 
Sobrepeso ou obesidade
Diabetes
Consumo excessivo de bebidas alcoólicas 
Uso desenfreado de medicamentos 

Leia mais

5. Quem pode desenvolver?

A cirrose é mais comum em homens acima de 55 anos, principalmente os que têm costume de consumir bebidas alcoólicas exageradamente. 
No caso das mulheres, é mais comum quando desenvolvem hepatites autoimunes ainda jovens ou na meia-idade. Quando acima dos 40 anos, o tipo mais comum é a cirrose biliar primária (acúmulo de suco biliar produzido pelo próprio fígado). 
Mas, é importante ressaltar que homens e mulheres podem desenvolver cirrose independentemente da idade.

Leia mais

6. Cirrose pode ser hereditário?

Não. Mas, existe uma facilidade no desenvolvimento da cirrose quando já se tem uma predisposição genética. Isto porque, outros fatores responsáveis por desencadear a cirrose podem ser hereditários, facilitando seu desenvolvimento, como a gordura no fígado, por exemplo, que pode estar relacionada a diabetes, obesidade e colesterol: doenças que podem ser hereditárias e que causam a cirrose.   

 

Leia mais

7. Como posso me prevenir?

Se você tiver qualquer doença hepática, você deve evitar o consumo de bebidas alcoólicas rigorosamente, manter uma alimentação saudável, baseada em vegetais, grãos integrais e fontes de proteína com baixo teor de gordura. Importante também manter um peso saudável e estável, pois a gordura corporal elevada pode danificar o funcionamento do fígado. 

Além dos cuidados mencionados acima, se você não tem qualquer problema hepático, é importante prestar atenção em agulhas, seringas e alicates (em salões de beleza) e com relações sexuais desprotegidas que também podem ser responsáveis pela transmissão de hepatites.  

 

Leia mais

7. Quais são os sintomas?

Um dos maiores problemas dessa doença é que, na maioria das vezes, é assintomática e só se manifesta quando em estágio avançado. 

No entanto, quando os sintomas surgem, são eles: 
 
Fadiga 
Falta de apetite
Náuseas 
Hematomas 
Inchaço nas pernas, pés ou tornozelos (edema) 
Perda de peso
Pele amarelada (icterícia) 
Inchaço no abdômen 
Mau hálito intenso 
Nódulos amarelados pelo corpo 
Confusão, sonolência e fala arrastada 

Leia mais

9. São só bebidas que causam cirrose?

Não. É importante entender que o consumo excessivo de álcool pode levar ao surgimento de cirrose, bem como a predisposição genética de um indivíduo. Mas hoje, a maioria das pessoas que a apresentam não são alcoólatras e sim portadores de hepatite C. Outras doenças que podem fazer com a cirrose surja são: hepatite B, hepatite autoimune, medicações tóxicas ao fígado, cirrose biliar, entre outros. 

Leia mais

10. Cirrose e câncer são a mesma coisa?

Não. Cirrose e câncer no fígado não são a mesma coisa, mas o desenvolvimento da cirrose predispõe o seu organismo ao aparecimento do câncer primário no fígado. Por isso, todo portador de cirrose precisa fazer exames periódicos para que, se identificado um câncer, o diagnóstico seja realizado no início. 

Leia mais

11. Qual o tratamento?

Infelizmente, quando diagnosticada, a cirrose não é reversível, ou seja, não há tratamento. A única medida é o transplante de fígado e, por isso, o ideal é tratar as complicações previamente de modo a evitar ou retardar o surgimento da doença.  

No entanto, para impedir que a cirrose se alastre ou se agrave, os médicos identificam de onde surgiu e tratam essas complicações. Por exemplo, o vírus da hepatite, consumo excessivo de álcool, presença de gordura no fígado, entre outros. 

Leia mais

Referências

Fonte: Grupo NotreDame Intermédica com informações de Mayoclinic, HepCentro e Revista Saúde.

 

 

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica