Gestação: tudo o que você precisa saber para ter uma gravidez saudável

Desde as primeiras semanas, quando a menstruação atrasa e as mamas incham, a gestação causa diversas mudanças no corpo e na mente da mulher. Conhecer quais são essas alterações e como cuidar bem da saúde durante os nove meses em que o feto se prepara para nascer é essencial para prevenir complicações e passar por uma gravidez mais tranquila. Neste artigo, o Grupo NotreDame Intermédica vai mostrar quais são os cuidados especiais e a importância do acompanhamento médico durante o pré-natal.

1. O que é o pré-natal?

O pré-natal é o acompanhamento da gestante em consultas regulares com o obstetra, que avalia as condições de saúde da mãe por meio de exames físicos, laboratoriais e de imagem.

O ideal é iniciar o pré-natal assim que descobrir a gestação para que o obstetra avalie os exames solicitados e acompanhe o desenvolvimento do bebê. Durante as consultas, o especialista pode ainda recomendar ações para minimizar futuros riscos e proporcionar uma gestação segura com parto a termo, ou seja, após as 37 semanas.

Leia mais

2. Primeiros sinais da gravidez

- Atraso menstrual de 7 dias ou mais: este é um dos principais sinais que geram suspeita.

- Náuseas e vômitos: aparecem a partir da sexta semana de gestação. Os enjoos são mais frequentes pela manhã ao acordar e podem ser desencadeados por cheiros fortes, como perfumes, cigarro, produtos de limpeza e temperos.

- Mamas sensíveis e inchadas: no início da gravidez, as mamas começam a passar por um processo de amadurecimento para que sejam preparadas para a amamentação.

Leia mais

3. Efeitos da gravidez no corpo

A gestação causa uma série de efeitos por conta das mudanças no corpo e alterações hormonais.

Leia mais

4. Alterações emocionais

Os hormônios também podem causar alterações emocionais e oscilação do humor.

No início da gravidez, é normal que a mulher se sinta insegura e apresente dúvidas sobre estar ou não grávida, ou até mesmo se aceita ou não a gravidez – esses sentimentos podem diminuir à medida que a barriga cresce e os movimentos do bebê começam; já no fim da gravidez, a mãe pode ficar mais ansiosa e preocupada com o parto, além de desconforto e cansaço físico que tornam a gestante mais impaciente e incomodada.

Leia mais

5. Cuidados para uma gravidez saudável

Comparecer a todas as consultas de pré-natal e realizar os exames sugeridos pelo especialista são ações fundamentais para manter uma gravidez saudável. Mas, há alguns cuidados que toda gestante deve ter em casa:

Parar de usar drogas lícitas: O consumo de álcool e tabaco são contraindicados durante toda a gestação, pois podem causar danos ao feto. Por isso, o primeiro passo quando alguém descobre que está grávida é parar de fumar e evitar bebidas alcóolicas. Além disso, é preciso tomar cuidado com medicamentos e só tomar aqueles que forem prescritos pelo médico – alguns remédios podem fazer mal para a formação do feto ou funcionarem como abortivos.

Cuidado com a pele: Para evitar manchas ou o surgimento de acnes é importante utilizar filtro solar diariamente e lavar bem o rosto ao remover a maquiagem.

Higiene da boca: A gravidez pode aumentar as chances de desenvolvimento de cáries. Por isso, é importante escovar os dentes e utilizar fio dental após as refeições, além de ir às consultas com o dentista com mais frequência para fazer limpeza e aprender a cuidar da saúde bucal do bebê assim que ele nascer.

Alimentação e exercícios: O ganho de peso excessivo na gravidez está associado a doenças como diabetes gestacional, pré-eclâmpsia e aumento do risco de complicações na hora do parto. Para evitar o ganho de peso, a gestante deve se alimentar de forma adequada, com mais frequência e menos quantidade. Beber bastante líquido e fazer exercícios mais leves como pilates, ioga ou alongamentos também podem contribuir.

Os riscos de desenvolver problemas no estômago, como gastrite e refluxo, também aumentam na gravidez. Por isso, é preciso evitar ingerir líquidos durante as refeições ou alimentos pesados antes de dormir.

Prevenir estrias: Por conta do aumento repentino de proporções dos seios e da barriga, pode haver o surgimento de estrias. Por isso, é importante proporcionar boa sustentação nos seios com o uso de sutiãs ou tops mais firmes, além de usar cremes ou óleos desde o início da gravidez – mesmo que ainda não tenha surgido nenhuma estria. Esses produtos não devem ser passados nos bicos ou aréolas das mamas.

Cuidado com infecções: Caso haja o surgimento de corrimentos, é importante utilizar calcinhas de algodão para evitar aumento da secreção e diminuir o risco de apresentar corrimentos com coceira, mau cheiro ou irritação vaginal. Nesses casos, é importante também procurar um médico. Ingerir bastante líquido e ir ao banheiro sempre que necessário também são ações importantes para prevenir infecção urinária.

Peso e postura: O peso adicional também pode causar desconfortos e cansaço no corpo. Por isso, é preciso tomar cuidado com a postura ao andar e se sentar; e evitar esforços prolongados, carregar peso ou permanecer muito tempo na mesma posição. As dores nos pés e pernas também podem ser prevenidas com sapatos mais confortáveis, meias elásticas e elevar os pés sempre que achar necessários.

Leia mais

6. Programa de Gestação Segura

Todas as beneficiárias gestantes do Grupo NotreDame Intermédica podem se cadastrar no Programa Gestação Segura (PGS), sem pagar mais nada.

O PGS é uma forma de complementar as orientações do pré-natal e tornar a gestação mais segura para a mãe e o bebê. Para isso, conta com uma equipe de saúde composta por enfermeiras, nutricionistas e psicólogas sob supervisão de uma equipe de médicos obstetras, que ficam à disposição para ajudar e esclarecer dúvidas das beneficiárias.

Leia mais

7. Você sabe o que é o cartão da gestante?

O cartão da gestante foi criado para registrar as principais informações da gestante desde o início do pré-natal.

O médico obstetra deve preencher o cartão em todas as consultas, com atualizações do peso, pressão, idade gestacional e exames realizados. O cartão funciona como um resumo do prontuário – por isso, deve ser carregado na bolsa e levado em todas as consultas de pré-natal, ultrassonografias ou idas ao hospital. Acesse www.gndi.com.br/cartao-da-gestante e confira a cartilha da gestante feita exclusivamente para você. 

Leia mais

 

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica