Fimose: o que é e quando a cirurgia é necessária

 

Todos os meninos nascem com fimose, pele que envolve a cabeça do pênis (glande) também conhecida como prepúcio, que pode causar dificuldade de higienização e aumentar a probabilidade de infecções locais e infecções urinárias nas crianças. No entanto, conforme dados do Ministério da Saúde, com seis meses de idade, 20% das crianças já conseguem retrair esta pele, eliminando futuros problemas. Aos três anos, cerca de 50% já o retraem facilmente e, aos 17 anos, 99% não apresentam dificuldades em retrair o prepúcio.

1. O que é a fimose?

A Fimose ocorre quando não é possível expor a cabeça do pênis ao se se puxar a pele o envolve.

Leia mais

2. Quais os problemas que a fimose pode gerar?

Como a fimose pode causar dificuldade de higienização, as chances de ocorrerem infecções locais e até mesmo urinárias aumentam devido ao acúmulo de secreções.

Leia mais

3. Como tratar a fimose?

Em bebês, o tratamento pode muitas vezes ser realizado com a aplicação de uma pomada na região da glande. A pomada tende a amolecer o tecido e afinar um pouco a pele, fazendo com que a fimose comece a regredir. Porém, na maioria dos casos, conforme o avanço da idade, o problema vai regredindo de forma natural.

Nos casos em que a fimose persiste e apresenta uma forma mais aguda, a cirurgia poderá ser indicada.

Leia mais

4. Quando a cirurgia é necessária?

A cirurgia da fimose é indicada somente em casos específicos, de acordo com a análise feita por profissional da medicina.

Trata-se de um procedimento simples, que visa a retirada do excesso de pele e que dificilmente apresentará complicações. A cirurgia é realizada com anestesia local em adultos e, normalmente, com anestesia geral em crianças.

 

Leia mais

 

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Pires de Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica