O que é TDAH ?

Saúde e Bem-Estar Atividade Física -

O Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) é uma condição crônica que afeta milhões de crianças no mundo. Trata-se de uma combinação de problemas que incluem a dificuldade de uma pessoa em se manter atenta, a hiperatividade e um comportamento impulsivo. 

Crianças que apresentam esta condição costumam ter problemas com a autoestima, relacionamentos interpessoais conturbados e baixa performance na escola (ou no trabalho, quando mais velhos). Com o passar do tempo os sintomas podem diminuir, mas as pessoas podem conviver com o transtorno durante toda a vida. Existem algumas estratégias que podem ser aplicadas para que os pacientes convivam de maneira saudável com esta condição. 

Enquanto não se encontra um tratamento eficaz para o TDAH, medicamentos e análises comportamentais podem ajudar os pacientes a conviverem com os sintomas. E, quanto antes o diagnóstico for realizado, maiores são as chances de sucesso na redução desses sintomas. 

SUMÁRIO

Sintomas


A principal característica do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) inclui a desatenção e o comportamento impulsivo. Os sintomas começam a se manifestar antes dos 12 anos, mas em algumas crianças já é possível percebê-los antes dos 3. 

Leia mais: 

É uma condição conhecida por afetar mais homens do que mulheres e pode se manifestar de diferentes maneiras nos diferentes sexos. Os homens costumam apresentar sinais de hiperatividade, enquanto as mulheres tendem a ser mais desatentas. 

Tipos

Existem três tipos de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade:

• Quando predominantemente desatentos: o sintoma mais aparente é a falta de atenção. Sinais de falta de atenção em uma pessoa:

1. Erros básicos na escola ou trabalho 
2. Dispersão 
3. Dificuldade em se manter focado 
4. Aparenta não estar ouvindo quando estão falando 
5. Dificuldades para seguir um planejamento diário
6. Limitações para organizar tarefas e atividades 
7. Dificuldades para executar tarefas que exigem atenção, mesmo em casa 
8. Esquecimento de tarefas solicitadas 
9. Distração

• Quando predominantemente hiperativo-impulsivo: o comportamento tende a ser mais impulsivo e com manifestações de hiperatividade.Sinais de falta de hiperatividade e impulsividade: 

1. Inquietação 
2. Movimentar mãos, pernas e braços (agitação) 
3. Estar em constante movimento 
4. Dificuldades para realizar atividades
5. Falar incansavelmente
6. Interromper enquanto outra pessoa está falando 
7. Dificuldade em esperar
 
• Combinado: é o tipo mais comum de TDAH e combina os dois tipos descritos anteriormente. 

Causas

As causas ainda não foram cientificamente 100% comprovadas. Podem contribuir, a genética, mau desenvolvimento do sistema nervoso central e exposições a alguns componentes químicos, como chumbo. 

Fatores de risco

  • Familiares (pais ou irmãos) com TDAH ou outro transtorno mental.
  • Exposição a elementos tóxicos (chumbo encontrado em tintas).
  • Mães que usaram drogas, álcool ou cigarro durante a gravidez.
  • Parto prematuro.
Embora o açúcar também seja um dos elementos conhecidos por causar hiperatividade, não existem estudos que comprovam tal informação. 

Complicações

Por apresentarem dificuldades no entendimento, atenção e execução de atividades diárias, as crianças que têm TDAH podem sofrer julgamentos do ciclo de pessoas do cotidiano e isso pode resultar em um comportamento psicológico negativamente afetado. Além disso, têm mais facilidade em ter mais acidentes e ferimentos do que aqueles que não apresentam a condição.  

As pessoas que têm TDAH tendem a sofrer com baixa autoestima. Isto acontece pelas dificuldades de interagir com outras pessoas e pela maneira que os outros se comportam quando não sabem lidar com quem tem TDAH. Outro fator importante sobre esta condição é a predisposição que os pacientes têm a tornarem-se usuários de drogas e consumirem álcool excessivamente. 

Condições coexistentes

O TDAH não causa nenhum transtorno mental, mas a condição faz com que as pessoas sejam mais propensas a:  

• Dificuldade de aprendizagem.
• Ansiedade.
• Depressão. 
• Bipolaridade.
• Comportamento antissocial. 
• Má conduta social.

Prevenção

Como já explorado, as causas não são cientificamente comprovadas, mas evitar o uso de drogas, álcool e cigarro durante a gravidez e não deixar a criança perto de toxinas e poluentes pode reduzir as chances do desenvolvimento. 

Fonte: Grupo NotreDame Intermédica com informações de Mayo Clinic.

 

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica

Quero cotar plano de saúde