Traçamos uma série de ações estratégicas para o nosso modelo de negócios ser cada vez mais sustentável. E uma de nossas frentes é investir em ecoeficiência e gestão de resíduos, a começar por todas as Unidades Hospitalares do Grupo NotreDame Intermédica e na Sede Administrativa, em São Paulo.

Confira abaixo o que é feito para minimizar o consumo de água e energia:

  • Reguladores de vazão e arejadores nas torneiras; 
  • Instalação de caixas acopladas com acionamento duplo;
  • Utilização de insumos “a seco” e eliminação do uso de água nos sistemas de geração de gases medicinais;
  • Utilização de lâmpadas LED nas Unidades Hospitalares.

Como é feita a classificação dos resíduos?

Os resíduos sólidos gerados nas Unidades Clínicas e Hospitalares são classificados como Resíduos de Serviços de Saúde. 

São descartes que oferecem riscos potenciais à saúde pública e ao meio ambiente. Por isso, a destinação final deve ser realizada por empresas especializadas e devidamente licenciadas pelos órgãos públicos.

É preciso seguir corretamente os processos de manejo, coletas interna e externa e disposição final dos resíduos hospitalares definidos no Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS).  

Por que gestão de resíduos é tão importante para nós?

Somos uma das maiores empresas no ramo da saúde e sabemos que avançar na gestão correta de resíduos é fundamental para a preservação ambiental. 

Constantemente investimos em treinamentos para nossos colaboradores e terceiros, pois queremos garantir o descarte correto de resíduos e a padronização de todos os processos.