Obesidade é uma doença que precisa ser tratada

Para a OMS, a obesidade é um problema de saúde pública que aumenta o risco de hipertensão, diabetes, problemas cardiovasculares e câncer

Não deixe a obesidade virar um peso em sua vida. Esse foi o tema da Oficina de Saúde realizada em 7 de junho, em todas as Unidades de Medicina Preventiva - QualiVida do Grupo NotreDame Intermédica. A médica endocrinologista, Dra. Juliana Ferreira Oliva, e a nutricionista Patrícia Rondella Mariana Silvestre foram as palestrantes. "A obesidade é uma doença caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, que ocorre quando a oferta de calorias é constantemente maior que o gasto de energia do organismo", explicou Dra. Juliana.

Para a OMS (Organização Mundial da Saúde), a obesidade está entre os principais problemas de saúde pública do mundo. É uma doença que aumenta o risco para uma série de outras comorbidades, como hipertensão, diabetes, problemas cardiovasculares e câncer. No Brasil, 18,9% da população apresenta obesidade e 53,8%, sobrepeso. Caso ações efetivas não sejam realizadas para brecar o avanço da doença, a projeção para 2025 é que o País passe a contar com 2,3 milhões de adultos com sobrepeso e 700 milhões de obesos.

Como saber se você está obeso

Medida de referência internacional reconhecida pela OMS, o IMC (Índice de Massa Corpórea) permite uma avaliação geral para definir se uma pessoa adulta encontra-se em risco de obesidade. Para determiná-lo, basta dividir o peso (ou a massa) do indivíduo pela sua altura elevada ao quadrado. Se o resultado for superior a 30, ela poderá estar no primeiro degrau da classificação de obesidade.

Alimentação rica em gordura, vida sedentária e herança genética são os principais fatores de risco para a obesidade, mas a doença também pode estar relacionada a questões psicológicas, medicamentos, má qualidade do sono, disfunções hormonais. Quem toma a decisão acertada de parar de fumar pode, durante esse processo, enfrentar problemas de excesso de peso.

Vencer a obesidade

A pessoa que já apresenta a doença deve procurar suporte médico. Os beneficiários dos planos de saúde da NotreDame Intermédica, por exemplo, contam com uma equipe multidisciplinar composta por médico endocrinologista, nutricionista, psicólogos, entre outros profissionais de diversas especialidades. Entre os recursos que podem ser utilizados no tratamento de um paciente obeso estão, além da reeducação alimentar, a atividade física, o uso de medicamentos e, em alguns casos, a cirurgia. "O paciente precisa ser acompanhado por uma equipe multidisciplinar e o plano de tratamento é individualizado, de acordo com as condições de cada pessoa", destaca Dra. Juliana.

No entanto, existem alguns comportamentos que valem para todos que desejam emagrecer com saúde. Confira as dicas da nutricionista Patrícia:

  • Não existem alimentos proibidos, mas aqueles que não devem ser consumidos constantemente, como frituras e doces;
  • Beba pelo menos dois litros de água por dia;
  • Nunca pule refeições, ou seja, deve-se tomar café da manhã, almoçar e jantar;
  • Nos intervalos das refeições principais, faça lanches leves - frutas são boas opções;
  • Mastigue lentamente os alimentos, pois a digestão começa na boca e é importante para saciar a fome.

A opinião de quem assistiu a palestra

"O tema me interessa bastante porque, apesar de uma alimentação correta e praticar atividade física, ganhei peso no período da pré-menopausa. Saio daqui mais bem informada."

Regina Maria Ramos Cruz, beneficiária da NotreDame Intermédica

"Preciso perder peso e as dicas da nutricionista sobre reeducação alimentar vão me ajudar bastante. Com essa palestra, fiquei mais motivado a vencer o excesso de peso."

Neri Lemes Mendonça, beneficiário da NotreDame Intermédica

"Sou estudante de Nutrição e sempre cuidei da minha alimentação. Fiquei sabendo da palestra por meio de uma amiga que tem um plano de saúde da NotreDame Intermédica. Gostei muito do conteúdo abordado e, principalmente, das dicas sobre reeducação alimentar."

Beatriz Reges, estudante de Nutrição

 

Acesse nossas Redes Sociais:

Mais notícias