Terapia ocupacional: reabilitação para distúrbios emocionais e sociais

A terapia ocupacional ajuda a garantir qualidade de vida dos pacientes, buscando retomar a autonomia e independência de pessoas que, por algum motivo, possuem alguma disfunção ou sequela de algum distúrbio emocional e social. O foco é oferecer atividades integradas ao cotidiano que deem prazer ao paciente.

Pesquisas científicas têm demonstrado que a terapia ocupacional pode ajudar no tratamento de crianças, pacientes com problemas mentais e em tratamentos de reabilitação:

  • Crianças com alguma deficiência a integrar-se nas atividades escolares e sociais;
  • Na recuperação de acidentados a recuperar suas habilidades motoras;
  • Ajudar pacientes idosos que experimentam mudanças físicas e nas capacidades cognitivas.
     

Como funciona a terapia ocupacional?

A terapia inclui diferentes etapas, como inclui avaliações abrangentes de cada paciente - que vão desde uma pesquisa sobre como é sua vida em casa, até visitas à escola e ao trabalho para entender o comportamento em cada um desses ambientes; até orientação para familiares e paciente sobre o uso de equipamentos e adaptações no ambiente.

  • Avaliação individual do paciente, fase em que o paciente, familiares e terapeuta definem qual o objetivo a ser alcançado;
  • Intervenção direcionada para cada paciente, para que ele desenvolva sua habilidade de desenvolver atividades diárias e alcançar seus objetivos;
  • Avaliação para garantir que as metas traçadas estão sendo alcançadas e eventuais alterações caso os objetivos não estejam sendo alcançados.
     

Referências

http://www.aota.org/About-Occupational-Therapy/Professionals.aspx - acessado em 16/12/2016
https://www.otaus.com.au/about/what-do-occupational-therapists-do - acessado em 16/12/2016
http://www.caot.ca/default.asp?pageid=3024 - acessado em 16/12/2016

 

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica