Medidas simples ajudam a prevenir rinite alérgica

Embora a rinite alérgica não seja considerada uma condição grave, ela pode trazer grandes prejuízos para a qualidade de vida. Quem sofre com o problema frequentemente se sente cansado, irritado e incomodado, além de ter maior risco de desenvolver asma, sinusite, infecções no ouvido e outras complicações.  Mas alguns cuidados podem ajudar a evitar as crises.

A rinite é uma inflamação da mucosa do nariz que pode ser desencadeada pelo contato com componentes alérgicos, como poeira, animais domésticos, poluição e odores fortes. Se você tem o problema, siga essas dicas:

Casa - evite umidade, mofo e vazamentos. Nunca acumule pó, use um pano úmido para retirá-lo. Evite carpetes, tapetes e móveis estofados, especialmente no quarto.

Roupa de cama - prefira edredons a cobertores de lã. Para evitar ácaros, as roupas de cama devem ser lavadas semanalmente com água quente. Não deixe brinquedos de pelúcia em cima ou perto da cama.

Animais de estimação - mantenha-os fora de casa ou, caso isso não seja possível, evite que entrem no quarto. Dê banho no seu animal uma vez por semana.

Fumaça de cigarro - evite fumar e ficar perto de fumantes, pois a fumaça pode desencadear os sintomas.

Pólen - muitas pessoas com rinite têm sensibilidade ao polén e, nesses casos, o problema se agrava durante a primavera. Durante o período, é recomendado permanecer dentro de casa nos duas mais secos e dormir com as janelas fechadas.

Pragas - ratos e baratas também são fontes de alergia. Para evitá-los em casa, as recomendações incluem lavar a louça e esvaziar o lixo diariamente; não deixar migalhas de alimentos pela casa e bloquear rachaduras por onde eles possam entrar.

Sintomas de rinite alérgica

A rinite alérgica pode parecer com um resfriado que demora a melhorar. Os sintomas mais comuns são:

  • Corrimento pelo nariz;
  • Nariz ¿entupido¿;
  • Espirros sequenciais;
  • Pode haver sintomas no olho, como coceira, vermelhidão e lacrimejamento;
  • Perda do paladar e do olfato (nos casos recorrentes).

Se você acha que tem rinite, procure um médico. O profissional poderá identificar as causas da sua alergia e recomendar o tratamento mais adequado para controlar a doença.

Referências

http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/hay-fever/basics/lifestyle-home-remedies/con-20020827, acessado em 16/01/17
http://umm.edu/health/medical/reports/articles/allergic-rhinitis, acessado em 16/01/17
https://medlineplus.gov/ency/article/000813.htm, acessado em 16/01/17
http://www.conversandocomopediatra.com.br/website/paginas/materias_gerais/materias_gerais.php?id=153&content=detalhe, acessado em 16/01/17
http://www.blog.saude.gov.br/index.php/35312-doencas-respiratorias-cronicas-rinite, acessado em 16/01/17
http://www.blog.saude.gov.br/35019-alivie-os-sintomas-da-rinite-alergica.html, acessado em 16/01/17
 

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica