Labirintite: o que é e como tratar?

Você sente tonturas, náuseas, zumbidos no ouvido ou perda de equilíbrio ou de audição? Essa sensação de desorientação pode ter um nome: labirintite - uma infecção no labirinto, um órgão responsável pelo equilíbrio e que fica dentro da orelha interna.

Esse tipo de infecção pode aparecer em pessoas de todas as idades e pode ser causada por uma série de motivos, como por exemplo, no próprio labirinto, em regiões próximas, por conta de um distúrbio vascular, circulatório ou do metabolismo, ou ainda, diabetes, hipertensão, taxas elevadas de gordura no sangue. O principal sintoma é a 'tontura giratória' - quando você tem a sensação de que o ambiente está girando ou de que você está girando em relação ao ambiente. 

Como confirmar se é labirintite?

Para diagnosticar a labirintite, o médico vai analisar seu histórico e perguntar sobre possíveis causas para as crises e como estão os sintomas nesse momento. Ele também pode pedir exames de audição e visão, além de medir sua pressão arterial. Ou exames como tomografia computadorizada ou ressonância magnética. 

Como tratar a labirintite?

O tratamento da labirintite depende da causa específica da doença. Mas, provavelmente, serão usados medicamentos para reduzir a inflamação no ouvido e para diminuir as náuseas e os vômitos.

Se os sintomas continuarem, mesmo após o uso de medicação, talvez seja uma boa ideia fazer algumas sessões de fisioterapia, onde o especialista vai te ajudar a treinar o cérebro para interpretar de forma correta as mensagens que recebe sobre equilíbrio.

Além disso, você também pode permanecer deitado da forma mais confortável possível durante as crises em ambientes calmos e pouco estimulantes. Evitar comer chocolates, tomar café e bebidas alcoólicas e parar de fumar também podem ajudar.

Estilo de vida saudável também diminui sintomas da labirintite

Pessoas que praticam exercícios físicos regularmente e têm uma dieta balanceada, com pouco açúcar e gordura, apresentam menos chances de sofrerem com as tonturas da labirintite. Mas o quadro muda com pessoas de mais idade - mesmo com um estilo de vida saudável, os riscos de labirintite aumentam.

Referências

http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/30089-conhecer-a-causa-e-o-principal-desafio-no-tratamento-da-labirintite - acessado em 10/01/2017
https://www.betterhealth.vic.gov.au/health/conditionsandtreatments/labyrinthitis-and-vestibular-neuritis - acessado em 10/01/2017
https://www.healthdirect.gov.au/labyrinthitis - acessado em 10/01/2017

 

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica