Impacto do DIU na saúde

1. O que é o DIU?

O dispositivo intrauterino (DIU) é um dispositivo em formato de 'T', que é colocado dentro do útero. Existem diferentes tipos de DIU, mas os mais comuns são o de cobre (que não contém qualquer tipo de hormônio) e o DIU hormonal (ou sistema intrauterino - SIU).

 

Leia mais

2. Como o DIU funciona?

A principal função do DIU é dificultar a movimentação dos espermatozoides dentro do útero. O dispositivo faz isso danificando ou matando os espermatozoides e tornando o colo do útero pegajoso e grosso, impedindo que o espermatozoide chegue ao útero e, assim, impedindo também a fecundação. A eficiência desse tipo de método é de cerca de 99%.

Leia mais

3. Como o DIU é colocado?

Para colocar o DIU, você precisará passar por um exame para verificar se não está grávida ou tem alguma infecção. Se não for seu caso, você pode colocar o DIU. O procedimento é simples, o médico vai inserir o dispositivo no útero. Isso leva de 10 a 15 minutos e pode ser um pouco desconfortável. Se achar necessário, você pode pedir para usar um anestésico local. 

Leia mais

4. Quais são as vantagens de usar o DIU?

As principais vantagens de usar o DIU é que o dispositivo passa a funcionar assim que é colocado. Quando é removido, a fertilidade volta ao normal. Outro benefício é a duração, que pode ser de cinco a dez anos. Além disso, o DIU não afeta a amamentação, nem as relações sexuais e geralmente não causa efeitos colaterais. 

Leia mais

5. Quais danos à saúde que o DIU pode causar?

Existem alguns riscos com o uso do DIU:

  • Você pode desenvolver uma infecção vaginal durante o primeiro mês após colocar o dispositivo - nesse caso, procure o médico;
  • O dispositivo pode ser empurrado para fora do útero e perfurar o órgão - e uma cirurgia pode ser necessária.

O DIU não protege de doenças sexualmente transmissíveis. Por isso é importante usar preservativos, mesmo com o DIU.

 

Leia mais

6. Quem pode usar o DIU?

Todas as mulheres podem usar o DIU, mesmo aquelas que ainda não tiveram filhos ou que são portadoras de HIV. Mas, em alguns casos, o DIU pode não ser uma opção:

  • Se você estiver grávida ou achar que está;
  • Se você estiver uma infecção sexualmente transmissível não tratada;
  • Se você estiver problemas no colo do útero;
  • Se você apresentar uma hemorragia vaginal sem motivos.

Por isso, é importante conversar com o médico antes de adotar o dispositivo. 

Leia mais

7. Quando procurar o médico usando o DIU?

Os sinais de complicação do uso do DIU são:

  • Indisposição;
  • Cólica forte;
  • Febre;
  • Secreção com mal cheiro na vagina.


Isso pode ser sinal de infecção e você deve procurar um médico imediatamente. E se você estiver grávida, também deve procurar um médico para retirar o DIU. A retirada é feita pelo médico, que puxa suavemente os fios que ficam pendurados no colo do útero. 

 

Leia mais

8. Como fica a menstruação com o uso do DIU?

Sangramentos entre os períodos menstruais podem acontecer nos primeiros seis meses de uso do DIU. Além disso, o dispositivo pode aumentar o fluxo menstrual e torna-los mais desconfortáveis. Nesse caso, você pode conversar com o médico sobre usar medicamentos com hormônios, que aliviam esse incômodo. 

Leia mais

9. E no caso de uma gravidez usando o DIU?

Isso é raro, mas pode acontecer de você engravidar mesmo usando o DIU. Além disso, também existe a chance dessa gravidez ser ectópica - ou seja, se desenvolver fora do útero, em uma das trompas. Se durante o uso do DIU você perceber algum sinal de gravidez, procure seu médico o mais rápido possível. 

Leia mais

10. Em quanto tempo depois do parto o DIU pode ser colocado?

O DIU geralmente é colocado um mês após o parto (normal ou cesariana). E pode ser usado durante o período de amamentação. No caso de aborto, o DIU pode ser colocado imediatamente após. 

Leia mais