Fatores de risco para a Doença de Crohn

Diarreia, cólica abdominal, febre e sangramento retal. Esses são alguns dos sintomas que uma inflamação no trato gastrointestinal chamada doença de Crohn pode causar. Mas, esses desconfortos podem ser evitados com alguns cuidados. 

Ainda não se sabe qual é a causa da doença de Crohn - as hipóteses mais possíveis são falhas no sistema imunológico ou uma infecção viral ou bacteriana. Mas, o que se sabe é que existem alguns fatores que podem aumentar as chances da complicação:

  • Idade - geralmente a doença de Crohn se desenvolve antes dos 30 anos, mas pode aparecer em qualquer idade;
  • Histórico familiar - os riscos de desenvolver a doença aumentam se você tiver parentes próximos com esse problema de saúde, como um pai ou irmão;
  • Uso de tabaco - é associado ao aumento do risco de desenvolver a forma mais grave da doença e é um fator de risco controlável;
  • Lugar onde mora - a doença é mais comum em pessoas que vivem na área urbana, por conta da dieta rica em gordura e alimentos industrializados. 


Prevenção para a doença de Crohn 

Controlar a alimentação pode te ajudar a evitar a doença de Crohn ou outras complicações intestinais como diarreias ou gases. Tente associar quais alimentos podem estar causando esses incômodos, como por exemplo, alimentos à base de leite ou fritos.

Você também pode se sentir melhor se fracionar mais suas refeições, se beber bastante líquido diariamente - nesse caso, água é a melhor opção, bebidas alcoólicas e com alta dose de cafeína podem piorar a diarreia. Também vale a pena conversar com um nutricionista sobre as opções de uma dieta mais saudável para você.

Para as pessoas que já desenvolveram a doença, as crises podem ser evitadas com a prática regular e moderada de exercícios físicos, além de evitar alimentos gordurosos e ricos em fibras, assim como situações de estresse.

Tratamento para a doença de Crohn

Apesar de ainda não existir uma cura para a doença de Crohn, já existem medicamentos que melhoram os sintomas e até possibilitam a remissão da doença por um período de tempo. Mas, para isso é necessário consultar um médico, porque a escolha da melhor opção depende dos sintomas, localização, gravidade e extensão da doença. 

Referências

http://abcd.org.br/sobre-a-doenca-de-crohn/ - acessado em 10/01/2017
http://www.sped.pt/index.php?option=com_k2&view=item&layout=item&id=32&Itemid=161 - acessado em 10/01/2017
http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/crohns-disease/basics/risk-factors/con-20032061 - acessado em 10/01/2017
http://www.bio.fiocruz.br/index.php/doenca-de-crohn-sintomas-transmissao-e-prevencao - acessado em 10/01/2017

 

Responsável pelo Conteúdo:
Dr. Rodolfo Albuquerque
CRM: 40.137
Diretor Médico do Grupo NotreDame Intermédica